Dor, prazer e ação – Ichi the Killer

cover_ichi_the_killer_us

Sadomasoquismo, tortura e lavagem cerebral, sexo, violência, amor doentio, vingança, ação… Isso e muitas outras palavras acompanham essa maravilhosa adaptação para o cinema e para animação do manga Ichi, the Killer ( Ichi o assassino ).

ichi-the-killer-nao-omari1Ichi the Killer (2001, Takashi Miike) é um filme que assisti sem querer, atraído pela capa e sua clara natureza sadista e violenta, fora meu gosto particular por filmes obscuros orientais. Achava que seria mais um filme de ação Yakuza com muita ação e personagens interessantes. Acertei até certo ponto, pois o filme é isso com muito mais.

Takeshi Miike é um diretor famoso nessa área de filmes e violentos, mas de longe Ichi the Killer foi o filme que mais fez aumentar a notoriedade do diretor no ramo de filmes de ultra-violência. Usando argumentos de excesso de abusos de violência com teor sexual, o filme teve 15 minutos cortados na Inglaterra e durante um bom tempo inflamou críticos mais conservadores.

ichi_the_killer4

O filme narra a historia de dois personagens em especial, Kakihara (Tadanobu Asano) um sadomasoquista líder do time de busca do líder do seu clã Yakauza e de Ichi…the killer (Nao Ômori) um assassino com graves perturbações mentais, que é manipulado por Jijii (Shinya Tsukamoto) com um plano complexo contra todas as gangues da cidade.

Como os melhores filmes de ultra-violência, Ichi the Killer traz personagens com uma psique profunda, atores excelentes aonde cada personagem tem uma historia particular e secreta gigante, fazendo você se sentir vendo uma duzia de filmes ao mesmo tempo.

O filme mantem uma linha muito boa e com uma trilha que acompanha muito bem o filme e assim como todo filme de Ultra Violência e ainda por cima Oriental, pode ter certeza que você irá ver um filme sem clichê e que irá te fazer se surpreender do começo ao fim.

tumblr_kr9xlyg1kI1qz8t4xo1_400

Um filme mostrando como Ichi surgiu foi lançado em 2003 assim como uma animação da historia do manga, mas deixo a vocês e a minha pequena dama a fazerem mais comentários.